Você está em:

FEIJÃO

IPR TANGARÁ


IPR Tangará 

Cultivar do grupo carioca, registrada para cultivo a partir de abril de 2008, e indicada no zoneamento agrícola de risco climático, para cultivo no estado do PR, e SP e em fase final de testes nos estados de RS, SC, GO e MT.

Apresenta hábito de crescimento indeterminado, plantas de porte ereto com guias longas e ciclo médio de 87 dias da emergência a colheita e potencial produtivo médio de 3.326 kg/ha. Possui resistência ao mosaico comum, murcha de curtobacterium, murcha de Fusarium e ferrugem e resistência moderada ao oídio e mancha angular e suscetibilidade a antracnose e crestamento bacteriano comum. Apresenta tolerância intermediaria a altas temperaturas e à seca ocorridas durante a fase reprodutiva.

Em avaliações efetuadas em 18 ambientes no PR sendo dez na safra das águas e oito na safra da seca, dos anos agrícolas 2003/2004, 2004/2005 e 2005/2006 a cultivar IPR Tangará apresentou rendimento praticamente similar a da cultivar IPR Juriti e superou em torno de 11% o rendimento da cultivar IAPAR 81. Em avaliações efetuadas pelo Instituto Agronômico de Campinas em 24 ambientes no estado de São Paulo, sendo oito em cada uma das seguintes safras: águas, seca e outono-inverno, IPR Tangará, na safra das águas superou em 9% o rendimento médio das testemunhas IAC Alvorada e Pérola, na safra da seca apresentou rendimento médio superior em 18% a média das referidas testemunhas e na safra de inverno superou em 5% o rendimento médio das testemunhas. Na média geral IPR Tangará apresentou rendimento médio 10% superior a média das testemunhas IAC Alvorada e Pérola. As sementes apresentam tegumento de cor bege clara com listras marrom-claras, tempo médio de cozimento de 28 minutos e teor médio de proteínas de 22%. O peso de mil sementes é de 290g.a

Unidade Principal


Rua Santos Dumont, nº: 21 | 85710-000
Fone: (46) 3563-8600
Santo Antônio do Sudoeste - Paraná